Oki

Dobradeira da Heidelberg proporciona aumento de até 50% de produtividade

08/12/2017 - 14:12

A Casa Publicadora Brasileira, classificada como a maior editora dos adventistas no mundo em vendas e em produção de materiais, é uma das mais tradicionais e antigas do país. Fundada em 1900 no Rio de Janeiro, posteriormente instalou-se no Rio Grande do Sul e Santo André, em São Paulo, até estabelecer-se na cidade de Tatuí, interior de São Paulo, em 1985, e lá permanece até hoje, em um terreno com mais de meio milhão de metros quadrados. Sua área construída mede 28.000 m².

Uma das 63 editoras pertencentes à Igreja Adventista do Sétimo Dia, muitos livros estão editados em mais de 200 línguas e dialetos. No Brasil, são produzidos anualmente centenas de títulos entre didáticos, paradidáticos, revistas, livros sobre saúde, família e religiosos que são distribuídos em todos os cantos do país. Para se ter uma ideia do alcance da produção da CPB, o consumo mensal de papel é de cerca de 700 toneladas.

Com 630 colaboradores, a editora tem mais de mil títulos no portfólio. É evidente que uma produção desse porte exige um parque gráfico à altura e a CPB mantém sua alta qualidade e produtividade em parceria com a Heidelberg, pois tem dezenas de equipamentos da marca, entre impressoras e máquinas de acabamento. Aquisição recente, a dobradeira KH-82, com ajuste totalmente automático e alimentador de palete tornou-se um dos grandes destaques da Casa Publicadora Brasileira. Em abril deste ano foram instadas na editora duas dobradeiras, modelos KH-82 e TH 56, com ajustes totalmente automáticos.

“Depois da instalação da dobradeira KH 82, que foi configurada com alimentador de palete, acerto totalmente automático na unidade de dobras paralelas e na unidade de dobra cruzada, conseguimos constatar, em poucos meses, o aumento da quantidade de cadernos editoriais dobrados em até 50%, comparado às demais dobradeiras”, fala José Carlos de Lima, diretor-superintendente da Casa Publicadora Brasileira.

“A aquisição das dobradeiras visava reduzir o tempo de acerto com aumento de produtividade. Essa aquisição fez com que o cliente migrasse de equipamentos semiautomáticos para dobradeiras com ajustes automáticos, tornando o departamento de dobras mais eficiente. Outro objetivo da CPB era realizar a produção de cadernos editoriais com apenas um operador”, explica Alexandre Machado, gerente comercial da Heidelberg.

A satisfação com o equipamento levou a empresa a adquirir recentemente uma outra dobradeira KH 82 automática com alimentador de palete e saída palamides Alpha 500 Hd. “Esse cliente demonstra que investimentos realizados na área de acabamento aumentam a eficiência e propiciam um processamento rápido do material impresso”, finaliza Machado.

  Mais notícias

Gráfica Inteligente Agnelo Editora Anuncie aqui