Oki

Henkel anuncia recordes em vendas e lucros

27/02/2018 - 14:02

“O ano de 2017 foi bem-sucedido para a Henkel. Apesar das condições de mercado desafiadoras e voláteis, conquistamos novos recordes em vendas e lucros e alcançamos as metas financeiras para esse ano. Esse forte desempenho foi devido à nossa equipe global comprometida e apaixonada. Pela primeira vez, superamos os 20 bilhões de euros em vendas anuais. Além disso, alcançamos novos recordes em margens e ganhos por ação, alinhado com nosso compromisso de gerar um crescimento rentável e sustentável”, disse Hans Van Bylen, CEO da Henkel.

“Focamos na implementação de nossas prioridades estratégicas e tivemos um progresso substancial em muitas iniciativas e projetos-chave. Durante o ano, também realizamos algumas aquisições atraentes que complementaram e fortaleceram nosso portfólio”.

Com base no forte desempenho de 2017 e o progresso substancial obtido na implementação das prioridades estratégicas, a Henkel reafirma suas metas financeiras para 2020 – crescimento orgânico das vendas de 2% a 4%, crescimento contínuo na margem EBIT ajustada e crescimento de EPS de 7% a 9%.

Para 2018, a Henkel espera gerar um crescimento orgânico das vendas de 2% a 4% com cada unidade de negócios com desempenho no mesmo patamar. Para o lucro operacional ajustado (EBIT), a Henkel antecipa um crescimento de mais 17.5% com contribuição das três unidades de negócios. Refletindo a incerteza quanto à taxa de câmbio, especialmente na tendência do dólar americano, a Henkel espera um crescimento dos ganhos por ação preferencial entre 5% e 8%.

“Avançando, continuaremos focando no crescimento rentável e sustentável com retornos atraentes. Estamos comprometidos em alcançar nossas metas financeiras até 2020”, disse Hans Van Bylen.

No ano fiscal de 2017, as vendas superaram pela primeira vez os 20 bilhões de euros e cresceram 7% para 20.029 milhões de euros. Os movimentos internacionais de taxa de câmbio tiveram um efeito geral negativo de 2% sobre as vendas. As aquisições e desinvestimentos representaram 5,9% de crescimento nas vendas. Organicamente, excluindo o impacto dos efeitos da taxa de câmbio e as aquisições/desinvestimento, as vendas mostraram um forte crescimento de 3,1%. Essa melhora está alinhada com a meta anual de 2% a 4% de crescimento orgânico das vendas.

A unidade de negócios Adhesive Technologies alcançou um crescimento orgânico das vendas de 5%. A unidade de negócios Beauty Care gerou um crescimento orgânico das vendas de 0,5%. A unidade de negócios Laundry & Home Care divulgou um bom crescimento orgânico das vendas de 2%.

Os mercados emergentes tiveram novamente uma contribuição acima da média para o resultado da companhia, com um forte crescimento orgânico de vendas de 5,3%. Os mercados maduros registraram um crescimento orgânico das vendas de 1,5%.

As vendas cresceram organicamente em todas as regiões. Na Europa Ocidental as vendas mostraram um desempenho positivo. Na Europa Oriental, as vendas cresceram organicamente em 6%. África/Oriente Médio publicaram um crescimento orgânico das vendas de 1,7%. As vendas da América do Norte cresceram organicamente em 3%. A América Latina alcançou um crescimento orgânico das vendas de 4,4%, e, na região da Ásia-Pacífico, as vendas cresceram organicamente 5,9%.

O lucro operacional ajustado (EBIT) obteve uma melhora em 9,1%, de 3.172 milhões de euros em 2016 para 3.461 milhões de euros em 2017. Todas as três unidades de negócios contribuíram para esse crescimento.

O lucro operacional reportado (margem EBIT) cresceu 0,4 ponto percentual para 17,3%, alinhado com a meta anual de crescer acima de 17%.

O resultado financeiro situou-se em -51 milhões de euros depois de -33 milhões de euros no ano fiscal de 2016, devido a custos de financiamento das aquisições concretizadas em 2016 e 2017.

O lucro líquido ajustado para o ano depois de juros não controlados cresceu 9,1% chegando a 2.534 milhões de euros (2016: 2.323 milhões de euros). 

O rendimento ajustado por ação preferencial (EPS) cresceu 9,1% de 5,36 euros a 5,85 euros. Isso está alinhado com a meta anual para 2017, que antecipava um crescimento de EPS em torno de 9%.

O Conselho Diretivo, o Conselho Administrativo e o Comitê de Acionistas irão propor na Assembleia Geral Anual, que será realizada em 9 de abril de 2018, um aumento de 10,5% nos dividendos por ação preferencial para 1,79 euro (ano anterior: 1,62 euro).

O dividendo proposto por ação ordinária é de 1,77 euro, um aumento de 10,6% comparado com o ano anterior (1,60 euro). Esse seria o dividendo mais alto na história da companhia e equivale a uma quota de distribuição de 30,7%, alinhada com a meta da Henkel de uma quota de distribuição de 25% a 35%.

O capital operacional líquido relativo às vendas esteve 1,3 ponto percentual acima do ano anterior, alcançando 4,8%.

A posição financeira líquida fechou o ano em -3.225 milhões de euros (31 de dezembro de 2016: -2.301 milhões de euros). A mudança na comparação com o fim do ano anterior se deve principalmente a pagamentos por aquisições.

A unidade de negócios Adhesive Technologies gerou um crescimento de vendas orgânicas muito forte de 5% no ano fiscal de 2017. Em termos nominais, as vendas cresceram 4,8% para 9.387 milhões de euros. O lucro operacional ajustado cresceu 6,4% para 1.734 milhões de euros. O rendimento ajustado das vendas registrou um bom crescimento e alcançou um novo recorde de 18,5%.

  Mais notícias

Gráfica Inteligente Agnelo Editora Anuncie aqui